Aulas - Angel

Ir em baixo

Aulas - Angel

Mensagem por Angel Frost em Sab Ago 02, 2014 11:41 am

1° Lição: Os Portões
Angel entra na academia, para aprender a ser um Airbender profissional, bem... não exatamente isso, mas ele queria ser um bom Airbender. A Lição 1 era para passar por portões, eles se moviam conforme o Mestre impulsionava eles com rajadas de ventos. Era um caminho não tão longo nem tão curto, só tinha que ter passar pelos portões sem tocar em algum.
Angel se prepara se apoiando ao chão, com as mãos no chão, em posição de largada. O Mestre fica perplexo ao ver aquilo, e Angel fico em um caminho reto, e livre. Respirando profundamente, ele deixa seu corpo relaxado e tranquilo, e ele vai concentrando ar em seus pés, com os olhos fechados ele prevê o caminho livre. No exato momento em que um portão sai do caminho, outros também saem, com inúmeras movimentações. Angel neste momento, solta um impulso nos pés e sai correndo em linha reta antes que o último portão atrapalhe-o. Mas, o Mestre dá uma rajada forte, e ele freia com tudo, ficando a milímetros do portão quartenário, e ele olha para o Mestre e com folego esgotado ele pensa se ainda continua. Angel não desiste, e volta todo o caminho calmamente, enquanto o Mestre vai impulsionando os portões, surpreendendo ele por ter conseguido voltado sem tocar nos portões com os seus movimentos, e se pergunta porque voltou todo o caminho se não tinha tocado em algum portão. Angel decide fazer de novo, e desta vez ele respirou muito profundamente e se tranqüilizou totalmente com os músculos relaxados. Ele deixou seu instinto fluir, fechando seus olhos, ele começa a dançar enquanto vai passando pelos portões, incrivelmente, até quando o Mestre dá a rajada forte ele consegue desviar sem tocar no portão, e Angel estava apenas dançando de olhos fechados, olhando apenas para dentro e seguindo o ar que passava. Com sucesso Angel passa pelos portões, mesmo tendo feito tudo depressa na primeira vez, ele alcançou o nível exato para poder passar na Lição. Mestre sorri, perguntando se Angel realmente fosse uma pessoa especial.
Angel abre os olhos e percebe que estava encima de um jarro de 2m de altura, ao se desconcentrar ele perde o equilíbrio, cai no chão mas salva o vazo grande.

2° Lição: Obstáculos
Angel tinha ido ao segundo campo, era uma lição com obstáculos. Tinha sacos de areia espalhados na pista, bonecos de palha para acertar, uma corda para atravessar e por fim, uma escalada. Angel disse que seria um pouco mais difícil do que pensou, mas disse que ia tentar de qualquer maneira. Ele vê os sacos afrente e assim, ele tenta se concentrar em como desviar de todos, e depois acertar os bonecos de palha, atravessar a corda e ainda sim subir uma parede rochosa, tudo isto em plena forma e performance. Angel disse a si mesmo que não devia temer obstáculos, e sim, eles temerem por ele. Assim, Angel se sente melhor e confiante. Ao dizerem que podias correr, Angel apenas se concentrou em desviar. E saiu correndo olhando fixamente para os sacos enquanto corria. Assim, vários sacos se impulsionaram contra ele, ele tentou desviar e conseguiu e naquele momento, correu muito rápido, que se atrapalhou e ele soltava bolas de vento para destruir os alvos, e quando chega na corda, ele diminui a velocidade para mudar a concentração na corda, e consegue ultrapassar, e faltava escalar, ele saltou com impulso do ar em seus pés, e começou a escalar, e escalar... No ultimo instante escorrega e cai para baixo, dentro da água, obviamente. Angel voltou todo o percurso novamente, e será vez, ele foi com calma, ele pensou em um branco onde havia ventos, apenas ventos. Então, ele começou a correr sentindo os ambos ventos baterem nele, com os olhos fechados, ele sentia o que iria se aproximar e desviava como se não fosse nada. Angel ultrapassou os obstáculos de areia, agora ele caminhava calmamente, e parou no centro. Ele se movimentava com o vento, sentia suas brisas do interior, e soltava poderosos socos de vento, que destruíam os bonecos, a cada movimento era um soco onde uma rajada de vento é formada com uma espécie esférica na frente. Assim que acabou com todos, Angel põe-se em posição de agradecimento, e logo ele se prepara para a corda que exigia equilíbrio e foco. Antes de pôr seu pena na corda, Angel pôs-se em posição de meditação, ele quis tentar trazer da ilusão sua visão, ou seja, ele iria focar em um caminho normal, e muito estreito, e depois era para ter equilíbrio. Após a breve meditação, Angel pôs seu pé na corda, e automaticamente ele já ia se equilibrando, pisando levemente e imaginando que o vento batia nele, de um lado, para o outro. Até ir ao outro lado, Angel percebeu que não basta ser rápido ou agressivo, deveria ser calmo e concentrado, além do silêncio, é claro. E assim, ele passa pelas cordas felizmente, e agora, deves subir numa parede enorme e rochosa. Angel acredita que, se encontrar a paz interior, nada é impossível para ele. E ele fez exatamente isto, com a maior tranqüilidade, despertou seus todos motivos maus, lembranças de horror, tudo, apenas as coisas boas. Angel conseguiu fazer suas marcas ao corpo brilharem, e ao abrir os olhos, eram brancos com um brilho enorme, ele pôs seu pé na parede, e ele imaginou apenas um caminho livre e gramado, onde ele caminhava. Assim, ele caminhou pela parede até o último metro, ele conseguiu fazer aquilo caminhando como se fosse verdade, mas ele também pressionou suas brisas contra ele, em seu interior, diretamente aos pés para o paredão, de forma que as brisas fossem ventos fortes o bastante para grudá-lo na parede. Ele olhou para o Mestre, e o agradeceu, de forma respeitosa no gesto comum entre todos. E foi para a sala onde realizariam a próxima lição.

3° Lição: Prova Espiritual
Angel estava com a posição de meditação, o Mestre presenciou todos, onde ele ficaria logo afrente deles, meditando e sentindo as almas mais soltas no ar. Angel por sua vez, ganhou uma experiência enorme com as lições anteriores, e ele seria capaz de fazer a alma, seguir as brisas ao seu redor. E ele meditou, e tranqüilizou seus membros, músculos e principalmente a mente. Tentou pensar em um branco onde há brisas de ar, e nelas ele devia deixar sua alma seguir livremente, com os olhos fechados, suas marcas brilharam novamente e sua alma finalmente saiu do seu corpo acompanhando as brisas que sopravam-na livremente ao redor de Angel, com uma percepção grande, o Mestre se espantou o quão calmo e tranquilo o garoto se transformou, e parecia que para ele não existia fronteiras e sim, ventos. Após os seus minutos, apenas Angel passou, pois os outros não conseguiram deixar a alma livre por nem dois segundos. E Angel tinha que seguir para o próximo local, Angel não foi, ele apenas deixou sua alma levita-lo até o local, Angel voava com tranqüilidade. Até lá, ele sentiu-se muito feliz com uma enorme emoção de alegria, e assim, formou-se no chão e olhou vários bisões-voadores.

4° Lição: Escolha do Bisão-Voador
Angel olhava os bisões como ninguém, perguntou ao Mestre se era pra ele escolher um deles, e o mesmo disse que era sim, escolher um dos bisões e levá-lo em sua viagem. Angel voou de alegria, e foi conhecendo todos. Cada bisão tinha uma personalidade, entao, ele procurava, procurava, e procurava. Por fim, ele achou um que era muito quieto, brincalhão, alegre, feliz e tranquilo, mas Angel devia escolher um filhote, o que fez ele se desanimar. Mas, o Mestre disse que os filhos sempre puxam o pai, e mostrou onde estavam todos os filhotes, e ele pegou o filhote daquele mesmo bisão. Era grande também, mas não muito, e o Mestre falou que eles crescem tanto que se deixar, comem qualquer coisa pela frente. Angel disse que iria tomar cuidado, e Mestre perguntou o porque de Angel não daria uma volta com ele, e o garoto responde que iria dar a volta naquele momento, subiu no bisão e gritou para irem embora, mas o bisão não deu bola. Mestre disse que eu teria que conquistar a confiança dele, e de alguma maneira, surpreendê-lo de como Angel é uma boa pessoa para ser seu dono. Angel entao, foi na frente dele e pôs a posição de meditar, mas só queria falar com o filhote. E passou a tarde inteira falando dele e de suas travessuras para o Bisão. No final da tarde, ambos estavam dormindo, Angel sobre a pata do bisão, e Mestre olhou e se orgulhou. Assim que acordaram, já eram amigos, muito amigos mesmo, aponto de estarem voando nos céus do templo do ar do sul. Angel já queria ir seguir viagem,mas antes, Mestre pediu para trocar de roupa e aparar o cabelo... Angel cho ou e se quebrou em milhares de pedaços, dizendo antes de desmaiar: "Como assim?" - E cai no chão. Após umas horas ele estava renovado, e ele deu um grito enorme que se ouviu até os outros aldeões por perto. Angel fica completamente sem jeito ao ver seu estado, mas Mestre disse que ser assim, é a melhor aparência que um Airbender pode ter ao sair para sua viagem. Angel emburrado, disse que estava bem, e que iria seguir aquela regra. Então, ele partiu rumo mais ao sul, polis queria saber como seria a neve do polo sul.

Angel Frost

Mensagens : 3
Data de inscrição : 30/07/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum